Nosso pequeno castelo desmorou antes que eu pudesse pregar nossa fotografia na parede da sala de estar. E enquanto eu lutava pra manter as estruturas você estava sentado no sofá, pés na mesa, mãos na cerveja, um sossego só. Eu te gritei socorro, enquanto nosso lar descia o morro. Nossas fotos, nossas roupas, respeito e qualquer sentimento, todos cobertos pela lama. Você se mudou pra casa de algum outro alguem, ainda não sei. Eu continuei sentada, olhando os escombros, só não quis me desapegar. Eu fiquei pensando: se eu tivesse consertado tudo o que tinha de errado, se eu tivesse tapado nossas rachaduras, talvez nada tivesse desabado. As vezes eu fico me lembrando de quando você dizia que eu era tudo, hoje eu sou só o motivo, o motivo pro nosso teto ter caido. Refletido nos meus olhos, nosso pequeno castelo no meio dos escombros, embaçado por um par de lagrimas perdidas, me faz lembrar das noites que eu dormia no seu ombro e das suas promessas não cumpridas.
Mesmo depois de toda tempestade, eu te amo de verdade

3 comentários:

Sandro Honorato disse...

Leeh e ai tudo bem?

Alias,antes de tudo,belo texto la no meu blog.*-*
.................................................
Sobre o seu texto aqui ,as vezes me pergunto...porque amar é o mesmo que sofrer? Se for assim,prefiro estar como estou...solteiro xD
......................................
Beijos e um otimo fim de semana *-*

Paulo Boarro disse...

Oi @leeh!
Vim aqui deixar um grande abrço e uma bjoka amiga, e desear um lindo final de semana pra ti.

Hely ° disse...

Tem (vários)selos pra você lá no meu blog:

meninasegredos.blogspot.com

Bjaum.*.*.

Postar um comentário

Copyright 2009 Desconquistas em Série. All rights reserved.
Sponsored by: Website Templates | Premium Wordpress Themes | consumer products. Distributed by: blogger template.
Bloggerized by Miss Dothy