@leeh diz: Escuta aqui, agora sou eu quem vou falar... Essa distancia ta ruim de aguentar, desde que você saiu por aquela porta e disse que jaja ia voltar, eu fico com as nossas fotos espalhadas pelo chão, um vazio imenso do teu lado do colchão e o meu coração não para de chorar. Duzentas e quinze horas, alguns minutos, seila, o ponteiro esta de graça comigo, ele precisa fazer tanto barulho assim? Ou será que esta tudo quieto demais que até da pra ouvir? O telefone toca algumas vezes, mas nenhuma é você, me ofereceram cartões de credito, convenio medico, mas nada disso vai compensar o seu lugar. Aquela nossa musica toca pela milésima vez naquela parte daquela nossa série de tv preferida, eu envolvo os meus braços no meu corpo, eu não posso ficar partida. RESPIRO, SUSPIRO, cadê você? DURMO, ME LEVANTO, eu preciso de você aqui, ANDO EM CIRCULOS, TORNO A DEITAR, quando é que isso vai acabar? Batem na porta, eu corro pra abrir, será você de novo aqui? voltando daquela sua viagem tão especial? Na frente da minha casa um carro policial, um homem de farda lamentando me avisa que você não vai mais voltar. Todas aquelas noites deitados planejando o futuro, ACABOU, todos aqueles dias ouvindo você cantar pra mim, TEVE UM FIM, talvez um dia em algum lugar a gente possa se encontrar.

4 comentários:

Marcela D. disse...

sempre perfeiiitoo seus textooss!!!

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lex disse...

quanto amor einh ^^

Sandro Honorato disse...

Amei o texto..voce transmite facilmente o que sente...Amei,passei a seguir :D

Visita?

www.rimasdopreto.blogspot.com
No meu blog,eu mostro meus poemas

Bjos

Postar um comentário

Copyright 2009 Desconquistas em Série. All rights reserved.
Sponsored by: Website Templates | Premium Wordpress Themes | consumer products. Distributed by: blogger template.
Bloggerized by Miss Dothy